6.1.16

Sobre A Menina do Dedo Torto

Escrever, atuar, produzir, conversar, escutar, pesquisar, meditar, escarafunchar, sonhar, brincar, criar.
E assim começamos uma peça: ensaio, repetição, criação, ralação, coragem.
Pra mim, fazer teatro é sempre um chamado para aventura. Pra onde eu vou? Não sei. 
É o amor que me leva, não consigo parar. Então eu vou. Algo me chama, eu vou. Ai meu coração, eu vou.
Dolores parte para sua jornada, que é minha também, é de todos nós. 
Se adentrar pelo desconhecido e não temer. 
Seguir o fio do labirinto e não fugir. 
Se perder para atingir o próprio centro.
E finalmente perceber que não estamos sós, pois temos a companhia do mundo inteiro.
Eu vou, eu vou, eu voo...

3.1.16

Resoluções para um Ano Novo

- Achar o lugar do reencontro; 
- Mudar a aparência por dentro; 
- Unir os pontos (cabeça, coração, pé no chão); 
- Viver numa escala maior; 
- Desdefender-se.